Detran demite funcionários e prejudica atendimento aos motoristas

  • Icon instagram_blue
  • Icon youtube_blue
  • Icon x_blue
  • Icon facebook_blue
  • Icon google_blue

Teleatendimento tem horário reduzido.

POR Redação SRzd15/07/2006|3 min de leitura

Detran demite funcionários e prejudica atendimento aos motoristas
| Siga-nos Google News

As reclamações ja começaram. Nem bem o Detran-RJ iniciou o corte de parte de seu quadro de funcionários do serviço de teleatendimento, esta semana, os cidadaos ja se sentem imensamente prejudicados. E com razão.

Nesta sexta-feira, o advogado Clayton Amoreira tentou ligar sete vezes para os telefones (21) 3460-4040, 3460-4041 e 3460-4042, no período da tarde, para marcar a vistoria de seu carro, e não conseguiu ser atendido. “Uma gravação me pedia para aguardar mas nunca eu conseguia falar com o atendente. Aí eu desistia ou a ligação caia. O atendimento la ja foi muito melhor”, reclama Clayton.

Para se enquadrar nas exigências da governadora do Rio de Janeiro, Rosinha Matheus, de cortar 25% da verba de custeio prevista no orçamento 2006 de todas as secretarias, o Detran reduziu parte de seus contratos, o que provocou, de maio até esta semana, a demissão de 700 trabalhadores terceirizados que prestavam servico para o Departamento de Trânsito. Um dos departamentos que sofreram cortes foi o teleatendimento, que marca vistorias, renovação de carteiras de habilitação, exames e outros procedimentos. Dos 744 funcionarios do setor, 186 foram demitidos.

Caos no atendimento

Uma fonte do Detran-RJ nos enviou por email números que mostram como será a dura realidade daqui pra frente do cidadão que precisar agendar algum serviço no orgão estadual. Segundo ele, antes da redução no quadro de funcionários, a lista de espera por atendimento telefônico ja era, em média, de 250 pessoas e havia a necessidade urgente de ampliar o número de trabalhadores. O que se vê agora é que o governo fez justamente o contrário. De acordo com a fonte, antes da mudançaa, cada operador de telemarketing atendia em média 180 ligações por dia, o que, segundo ele, evidencia o caos em que se transformará o serviço nos próximos dias.

Horário reduzido

A redução no número de funcionários diminuiu o período de atendimento ao publico. O serviço, que antes atendia de 0h de domingo a 0h de sexta-feira, agora passou a ser das 8h as 20h.

O que diz o Detran

O Detran-RJ informou que tem estudado medidas para que o corte nos contratos nao prejudiquem a qualidade dos serviços prestados a população e confirma que houve redução na verba de custeio, conforme determinacao do governo do estado. O Departamento pretende fazer um levantamento para saber se o novo horário é o mais adequado.

Lei de Responsabilidade Fiscal

O corte de 25% da verba de custeio foi determinado pela governadora Rosinha Matheus para que ela termine o mandato dentro das exigencias da Lei de Responsabilidade Fiscal. A lei prevê e punições, inclusive com prisão, dos administradores públicos que gastam mais do que arrecadam. No apagar das luzes da gestão da governadora, todos os orgãos estaduais tiveram os gastos com telefone, energia elétrica, combustivel, aluguel de carros, computadores e serviços de seguranca limitados.

Ao todo, o governo do estado reteve R$ 1,4 bilhão do orcamento, que inicialmente previa gastos de R$ 34,9 bilhões. “O contingenciamento foi necessario pois parte da verba viria de convênios que acabaram nao sendo realizados ou de repasses do governo federal ao governo do estado que nao se efetivaram. Mas eu garanto que nenhuma atividade final de qualquer orgão estadual sera prejudicada. Tiraremos recursos do Tesouro Estadual”, ressalta o secretário-chefe de gabinete da governadora, Fernando Peregrino.

Notícias Relacionadas

Ver tudo