Governo do MS proíbe uso da linguagem neutra no estado

  • Icon instagram_blue
  • Icon youtube_blue
  • Icon x_blue
  • Icon facebook_blue
  • Icon google_blue

O governador do estado do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), sancionou lei que proíbe o uso da chamada linguagem neutra nas instituições de ensino. O texto determina a obrigatoriedade do uso “da norma culta da Língua Portuguesa nos instrumentos de aprendizagem utilizados no ambiente escolar, nos documentos oficiais e na confecção de materiais […]

POR Redação SRzd05/01/2022|2 min de leitura

Governo do MS proíbe uso da linguagem neutra no estado

Reinaldo Azambuja. Foto: Reprodução do YouTube

| Siga-nos Google News

O governador do estado do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), sancionou lei que proíbe o uso da chamada linguagem neutra nas instituições de ensino.

O texto determina a obrigatoriedade do uso “da norma culta da Língua Portuguesa nos instrumentos de aprendizagem utilizados no ambiente escolar, nos documentos oficiais e na confecção de materiais didáticos, como forma de padronização do idioma oficial do país”.

A regra só não se aplica em casos de necessidade da utilização da linguagem indígena. A sanção da lei foi publicada no Diário Oficial no último dia 30.

Rondônia é outro estado que também proibiu o uso da linguagem neutra. No entanto, a legislação foi suspensa pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin.

A linguagem neutra — também chamada de “pronome neutro”, “linguagem não binária” ou “neolinguagem” — é a proposta de adaptação da língua portuguesa para que as pessoas não binárias (quem não se identifica nem com o gênero masculino nem com o feminino) se sintam representadas.

O governador do estado do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), sancionou lei que proíbe o uso da chamada linguagem neutra nas instituições de ensino.

O texto determina a obrigatoriedade do uso “da norma culta da Língua Portuguesa nos instrumentos de aprendizagem utilizados no ambiente escolar, nos documentos oficiais e na confecção de materiais didáticos, como forma de padronização do idioma oficial do país”.

A regra só não se aplica em casos de necessidade da utilização da linguagem indígena. A sanção da lei foi publicada no Diário Oficial no último dia 30.

Rondônia é outro estado que também proibiu o uso da linguagem neutra. No entanto, a legislação foi suspensa pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin.

A linguagem neutra — também chamada de “pronome neutro”, “linguagem não binária” ou “neolinguagem” — é a proposta de adaptação da língua portuguesa para que as pessoas não binárias (quem não se identifica nem com o gênero masculino nem com o feminino) se sintam representadas.

Notícias Relacionadas

Ver tudo
Abin espionou autoridades do Judiciário, do Legislativo e jornalistas; veja nomes

Investigação da Policia Federal aponta que agentes lotados na Agência Brasileira de Inteligência (Abin) utilizaram ferramentas de espionagem adquiridas pelo órgão para monitorar os movimentos de autoridades do Judiciário, do Legislativo e da Receita Federal, além de personalidades públicas, como jornalistas. Os atos irregulares teriam ocorrido durante o governo de Jair Bolsonaro. O resultado das […]

Abin espionou autoridades do Judiciário, do Legislativo e jornalistas; veja nomes

8 min de leitura