Alvo de CPI, Mayra Pinheiro, a ‘Capitã Cloroquina’, é exonerada do Ministério da Saúde

  • Icon instagram_blue
  • Icon youtube_blue
  • Icon x_blue
  • Icon facebook_blue
  • Icon google_blue

Mayra Pinheiro, conhecida como “Capitã Cloroquina”, por defender o uso de medicamentos ineficazes para tratamento da Covid-19, foi exonerada do cargo de Secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, do Ministério da Saúde. A exoneração foi publicada na edição desta segunda-feira (14) do “Diário Oficial da União”. Ainda de acordo com o DOU, […]

POR Redação SRzd14/02/2022|2 min de leitura

Alvo de CPI, Mayra Pinheiro, a ‘Capitã Cloroquina’, é exonerada do Ministério da Saúde

Mayra Pinheiro na CPI da Covid. Foto: Reprodução do YouTube/Senado

| Siga-nos Google News

Mayra Pinheiro, conhecida como “Capitã Cloroquina”, por defender o uso de medicamentos ineficazes para tratamento da Covid-19, foi exonerada do cargo de Secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, do Ministério da Saúde. A exoneração foi publicada na edição desta segunda-feira (14) do “Diário Oficial da União”.

Ainda de acordo com o DOU, ela assumirá o cargo de Subsecretária da Perícia Médica Federal da Secretaria de Previdência do Ministério do Trabalho e Previdência.

Médica, Mayra foi um dos alvos da CPI da Covid-19. Em seu depoimento à comissão, ela admitiu que o Ministério da Saúde recomendou o uso da cloroquina para tratar o novo Coronavírus, ainda que as evidências científicas apontassem que o remédio não funciona para a doença.

Recentemente, Mayra fez campanha na internet contra a vacinação infantil. No ano passado, apoiou manifestações a favor do presidente Jair Bolsonaro com pautas antidemocráticas e ameaças a ministros do Supremo.

Leia também:

+ Liberada consulta sobre dinheiro esquecido em bancos; veja passo a passo

+ Moro ataca Bolsonaro por viagem à Rússia: ‘Trapalhão’

+ Bolsonaro diz que Brasil vive sob ‘ditadura de canetas’ e que algo irá acontecer para ‘nos salvar’

Mayra Pinheiro, conhecida como “Capitã Cloroquina”, por defender o uso de medicamentos ineficazes para tratamento da Covid-19, foi exonerada do cargo de Secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, do Ministério da Saúde. A exoneração foi publicada na edição desta segunda-feira (14) do “Diário Oficial da União”.

Ainda de acordo com o DOU, ela assumirá o cargo de Subsecretária da Perícia Médica Federal da Secretaria de Previdência do Ministério do Trabalho e Previdência.

Médica, Mayra foi um dos alvos da CPI da Covid-19. Em seu depoimento à comissão, ela admitiu que o Ministério da Saúde recomendou o uso da cloroquina para tratar o novo Coronavírus, ainda que as evidências científicas apontassem que o remédio não funciona para a doença.

Recentemente, Mayra fez campanha na internet contra a vacinação infantil. No ano passado, apoiou manifestações a favor do presidente Jair Bolsonaro com pautas antidemocráticas e ameaças a ministros do Supremo.

Leia também:

+ Liberada consulta sobre dinheiro esquecido em bancos; veja passo a passo

+ Moro ataca Bolsonaro por viagem à Rússia: ‘Trapalhão’

+ Bolsonaro diz que Brasil vive sob ‘ditadura de canetas’ e que algo irá acontecer para ‘nos salvar’

Notícias Relacionadas

Ver tudo
Abin espionou autoridades do Judiciário, do Legislativo e jornalistas; veja nomes

Investigação da Policia Federal aponta que agentes lotados na Agência Brasileira de Inteligência (Abin) utilizaram ferramentas de espionagem adquiridas pelo órgão para monitorar os movimentos de autoridades do Judiciário, do Legislativo e da Receita Federal, além de personalidades públicas, como jornalistas. Os atos irregulares teriam ocorrido durante o governo de Jair Bolsonaro. O resultado das […]

Abin espionou autoridades do Judiciário, do Legislativo e jornalistas; veja nomes

8 min de leitura