Petrobras anuncia redução no preço do litro da gasolina em R$ 0,18

  • Icon instagram_blue
  • Icon youtube_blue
  • Icon x_blue
  • Icon facebook_blue
  • Icon google_blue

A Petrobras anunciou nesta segunda-feira (15) a redução de 4,85% no preço médio de venda de gasolina para as distribuidoras. Com a determinação, o valor cobrado pelo combustível passará de R$ 3,71 para R$ 3,53 por litro, uma redução de R$ 0,18, válida a partir desta terça-feira (16). Isso corresponde a uma diminuição de 5%. A […]

POR Redação SRzd15/08/2022|2 min de leitura

Petrobras anuncia redução no preço do litro da gasolina em R$ 0,18

Bomba de gasolina. Foto: Tânia Rego/Agência Brasil

| Siga-nos Google News

A Petrobras anunciou nesta segunda-feira (15) a redução de 4,85% no preço médio de venda de gasolina para as distribuidoras. Com a determinação, o valor cobrado pelo combustível passará de R$ 3,71 para R$ 3,53 por litro, uma redução de R$ 0,18, válida a partir desta terça-feira (16). Isso corresponde a uma diminuição de 5%.

A empresa afirma que “a redução acompanha a evolução dos preços de referência e é coerente com a prática de preços da Petrobras, que busca o equilíbrio dos seus preços com o mercado global, mas sem o repasse para os preços internos da volatilidade conjuntural das cotações internacionais e da taxa de câmbio”.


Leia também:

+ Ministro afirma que governo não pode interferir nos preços da Petrobras

+ Crise dos combustíveis: confira algumas dicas importantes para economizar


Como a gasolina vendida nos postos de combustível recebe mistura obrigatória de 27% de etanol anidro, a Petrobras calcula que a sua parcela no custo final da gasolina paga pelos motoristas passará a ser de R$ 2,57 para cada litro.

O anúncio corresponde ao terceiro corte no preço da gasolina em menos de um mês, após os reajustes realizados em nos dias 20 (-4,9%) e 29 de julho (-3,88%).

Com as reduções, o valor cobrado pelo litro do combustível nas distribuidoras caiu 13,05% (R$ 0,53) no período, de R$ 4,06 para os R$ 3,53 a serem cobrados a partir desta terça-feira.

Na última sexta-feira (12), a Petrobras anunciou redução nos preços do diesel para as distribuidoras. O preço médio de venda do combustível para as distribuidoras passou de de R$ 5,41 para R$ 5,19 por litro.

A Petrobras anunciou nesta segunda-feira (15) a redução de 4,85% no preço médio de venda de gasolina para as distribuidoras. Com a determinação, o valor cobrado pelo combustível passará de R$ 3,71 para R$ 3,53 por litro, uma redução de R$ 0,18, válida a partir desta terça-feira (16). Isso corresponde a uma diminuição de 5%.

A empresa afirma que “a redução acompanha a evolução dos preços de referência e é coerente com a prática de preços da Petrobras, que busca o equilíbrio dos seus preços com o mercado global, mas sem o repasse para os preços internos da volatilidade conjuntural das cotações internacionais e da taxa de câmbio”.


Leia também:

+ Ministro afirma que governo não pode interferir nos preços da Petrobras

+ Crise dos combustíveis: confira algumas dicas importantes para economizar


Como a gasolina vendida nos postos de combustível recebe mistura obrigatória de 27% de etanol anidro, a Petrobras calcula que a sua parcela no custo final da gasolina paga pelos motoristas passará a ser de R$ 2,57 para cada litro.

O anúncio corresponde ao terceiro corte no preço da gasolina em menos de um mês, após os reajustes realizados em nos dias 20 (-4,9%) e 29 de julho (-3,88%).

Com as reduções, o valor cobrado pelo litro do combustível nas distribuidoras caiu 13,05% (R$ 0,53) no período, de R$ 4,06 para os R$ 3,53 a serem cobrados a partir desta terça-feira.

Na última sexta-feira (12), a Petrobras anunciou redução nos preços do diesel para as distribuidoras. O preço médio de venda do combustível para as distribuidoras passou de de R$ 5,41 para R$ 5,19 por litro.

Notícias Relacionadas

Ver tudo
Abin espionou autoridades do Judiciário, do Legislativo e jornalistas; veja nomes

Investigação da Policia Federal aponta que agentes lotados na Agência Brasileira de Inteligência (Abin) utilizaram ferramentas de espionagem adquiridas pelo órgão para monitorar os movimentos de autoridades do Judiciário, do Legislativo e da Receita Federal, além de personalidades públicas, como jornalistas. Os atos irregulares teriam ocorrido durante o governo de Jair Bolsonaro. O resultado das […]

Abin espionou autoridades do Judiciário, do Legislativo e jornalistas; veja nomes

8 min de leitura