Emoção de amigos e familiares marca velório de Apolinho no Rio

  • Icon instagram_blue
  • Icon youtube_blue
  • Icon x_blue
  • Icon facebook_blue
  • Icon google_blue

Luto no jornalismo esportivo. Washington Rodrigues, o Apolinho, apresentador da Super Rádio Tupi, morreu, no final da noite desta quarta-feira (15), aos 87 anos. Consagrado jornalista que marcou gerações como comentarista das rádios Globo e Tupi, era um confesso apaixonado pelo Clube de Regatas do Flamengo. Em 1995, inclusive, foi treinador do Rubro-Negro. Seu corpo […]

POR Redação SRzd16/05/2024|4 min de leitura

Emoção de amigos e familiares marca velório de Apolinho no Rio
| Siga-nos Google News

Luto no jornalismo esportivo. Washington Rodrigues, o Apolinho, apresentador da Super Rádio Tupi, morreu, no final da noite desta quarta-feira (15), aos 87 anos.

Consagrado jornalista que marcou gerações como comentarista das rádios Globo e Tupi, era um confesso apaixonado pelo Clube de Regatas do Flamengo. Em 1995, inclusive, foi treinador do Rubro-Negro. Seu corpo está sendo velado na sede do Flamengo onde ele recebe as últimas homenagens:

Criador de diversos bordões, conquistou ouvintes no rádio carioca ao longo de décadas de profissão e fez dupla marcante com o narrador José Carlos Araújo, o Garotinho, na Rádio Globo.

Ele também ficou marcado por uma “previsão” feita durante uma transmissão da Super Rádio Tupi na final do Campeonato Carioca de 2001, em 27 de maio daquele ano. Antes de Petkovic cobrar falta e marcar um golaço que garantiu o tricampeonato do Flamengo sobre o Vasco, Apolinho afirmou: “E acaba de chegar São Judas Tadeu”, padroeiro do Mengo.

Apolinho estava internado no Hospital Samaritano, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro, tratando um câncer. Ele deixa três filhos, sete netos, uma legião de fãs, ouvintes, ex-companheiros e colegas de trabalho. A Super Rádio Tupi homenageou Apolinho em publicação em suas redes sociais:

Notícias Relacionadas

Ver tudo