INTERNACIONAL: Povoado rejeita a fama

  • Icon instagram_blue
  • Icon youtube_blue
  • Icon x_blue
  • Icon facebook_blue
  • Icon google_blue

Inspiração para “Cem anos de solidão”, cidade-natal de Gabriel García Márquez não quer ligação com best-seller do filho ilustre.

POR Redação SRzd26/06/2006|2 min de leitura

INTERNACIONAL: Povoado rejeita a fama
| Siga-nos Google News

As ruas poeirentas de Aracataca continuarão esquecidas por aqueles que admiram a obra considerada a maior dentre todas as do escritor Gabriel García Márquez. Nem o prêmio Nobel do autor conseguiu impressionar a população da pequena cidade colombiana que serviu de cenário para ‘Cem anos de solidãoâ?: o povoado não mudará de nome, e Macondo continuará sendo um lugar imaginário, onde se desenrola a saga da família Buendía.

Aracataca, o povoado onde nasceu e se criou Gabriel García Márquez, rejeitou a idéia de adotar o nome do cenário do livro, numa consulta popular promovida pelo prefeito, Pedro Sánchez, preocupado em prestar homenagem ao mais ilustre filho da terra e, assim, reativar a economia do lugar com o incremento do turismo.

Somente votaram 3.600 pessoas das mais de 22 mil convocadas. ‘Não conseguimos nem alcançar o mínimo de 7.400 votos para validar a consulta popularâ?, explicou um decepcionado prefeito, emendando: ‘Mas sempre serei um democrata e respeitarei o resultadoâ?.

Aracataca certamente foi a inspiração para a criação de Macondo. Ali, os habitantes convivem com temperaturas entre 38°C e 42°C, enquanto se dedicam ao cultivo de banana e palma africana. Nesse povoado esquecido nasceu em 1928 Gabriel García Márquez, Prêmio Novel de Literatura de 1928.

Notícias Relacionadas

Ver tudo