POLÍTICA: Manobra do presidente do Senado pode dar errado

  • Icon instagram_blue
  • Icon youtube_blue
  • Icon x_blue
  • Icon facebook_blue
  • Icon google_blue

Renan Calheiros é pressionado a abrir processos contra sanguessugas.

POR Redação SRzd23/08/2006|2 min de leitura

POLÍTICA: Manobra do presidente do Senado pode dar errado
| Siga-nos Google News

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) teve que voltar atrás. Um dia depois de manobrar para beneficiar senadores acusados de pertencerem à Máfia das Ambulâncias, o Conselho de Ética devolveu-lhe nesta quarta-feira as denúncias contra Ney Suassuna (PMDB-PB), Magno Malta (PL-ES e Serys Slhessarenko (PT-MT).

A decisão do Conselho de Ética foi tomada por unanimidade. É que como denúncia, os acusados ganham tempo. No mínimo 30 dias. O Conselho terá que investigar o que já foi investigado pela CPMI dos Sanguessugas. Como representação, os processos de cassação de mandato por quebra de decoro parlamentar são abertos imediatamente.

Ao receber os documentos de volta, Renan Calheiros disse que vai consultar todos os integrantes da Mesa Diretora para decidir, em 24 horas, sobre a instauração dos processos. Ele afirmou que três dos sete integrantes da Mesa estão em Brasília e seriam ouvidos pessoalmente. Os outros, responderiam por escrito.

Renan está sendo criticado por tentar beneficiar o senador Ney Suassuna, colega de partido e líder licenciado da bancada peemedebista. ‘Vou adotar a mesma linha (do Conselho de Ética) para que nós tenhamos uma resposta rápida. Vou ouvir todos os membros da Mesa em 24 horasâ?, declarou o presidente do Senado.

Notícias Relacionadas

Ver tudo