TECNOLOGIA: Brasil será um dos primeiros a receber laptops de US$100

  • Icon instagram_blue
  • Icon youtube_blue
  • Icon x_blue
  • Icon facebook_blue
  • Icon google_blue

Anúncio foi feito quando entidade se prepara para distribuir, até 2007, cerca de 200 milhões de máquinas ao redor do mundo, num gigantesco programa de inclusão digital.

POR Redação SRzd01/08/2006|3 min de leitura

TECNOLOGIA: Brasil será um dos primeiros a receber laptops de US$100
| Siga-nos Google News

Um porta-voz do programa “Um laptop para cada criançaâ? (One Laptop Per Child, ou OLPC) revelou ontem que Nigéria, Brasil, Argentina e Tailândia são os primeiros países que poderão comprar os computadores do programa, equipados com Linux.

Diversas fontes revelaram na última semana que a Nigéria já se comprometera com a compra de um milhão de laptops. O diretor do OLPC para a África e o Leste Europeu, Khaled Hassounah, confirmou a informação, revelando que Brasil, Argentina e Tailândia também assumiram compromissos similares.

“Não finalizamos o negócio com o governo nigeriano ainda, mas estamos no processo de fazê-lo”, disse Hassounah ao site DesktopLinux.com. “O professor Ernest Ndukwe ‘ que fez o anúncio do compromisso desse governo da África de compra dos laptops ‘ é um membro-chave da força-tarefa nigeriana que trabalha com o OLPC para fornecer computadores às crianças daquele país. Estamos trabalhando ativamente com as propostas de Brasil, Argentina e Tailândia. Outros países também estão sendo considerados”, disse Hassounah.

O objetivo é distribuir, sem custo, milhões de laptops a crianças carentes de todo mundo, num gigantesco programa de inclusão digital internacional. Até o momento, grandes companhias como AMD, eBay, Google, Nortel, Brightstar, News Corporation e Red Hat, entre outras empresas, já se comprometeram a dar suporte ao projeto.

O Brasil é candidato a se tornar um centro de fabricação desses computadores portáteis. Os laptops serão vendidos diretamente aos ministérios da educação de cada país, e cada máquina custará cerca de US$ 100. Nicholas Negroponte, presidente do Media Labs Massachusetts Institute of Technology (MIT) e cabeça do projeto, diz que a idéia é “remover a gordura do sistema”.

Pesquisadores estudam como adaptar uma tela LCD de menos de US$ 30 (como as de aparelhos portáteis de DVD) que possa ser utilizada sob sol forte e com resolução mais baixa. Os computadores vão rodar Linux e terão integradas tecnologias wi-fi e celular para transmissão de dados, com chips de 500 MHz e 1 GB de espaço de armazenamento. Como não há eletricidade em algumas regiões onde os computadores serão distribuídos, uma manivela será a alternativa para fornecer energia ao equipamento.

“Queremos começar a distribuição ainda em 2006”, explica Javier Villamizar, vice-presidente da Brightstar, empresa que se encarregará da logística e distribuição de laptop. “Já identificamos uma lista de fabricantes e estamos selecionando os melhores”, afirma.

A OLPC, entidade sem fins lucrativos, pretende fabricar de cem a 200 milhões de máquinas em 2007. Conheça mais do projeto aqui.

Notícias Relacionadas

Ver tudo